domingo, junho 25, 2017

ENCONTRO 2017: 25 de JUNHO - Vinhais

2.º DIA - 25 JUNHO - VINHAIS

Depois de ENSAIO, coordenado por Virgílio do Vale, Seguiu-se a Eucaristia, presidida pelo Pe Luís, Pároco de Vinhais

A Igreja do Seminário de Vinhais esteve repleta, seguindo com emoção e saudosisticamente a Missa "DE ANGELIS", em canto maioritariamente Gregoriano.

Atenção e recolhimento...

Dá para reflectir! Em Vinhais é assim!

Houve Batismo de uma criança que, um dia, saberá que o seu dia de batismo teve o acompanhamento de "Missa em Latim", com o Cantochão ou Canto Gregoriano a embalar os seus ouvidos de bebé.

Momento da Comunhão, muito participada.

No Restaurante "A Quinta das Lameirinhas" teria lugar o Almoço, por todos encomiasticamente apreciado. 

E houve lugar a intervenções finais, todas elas voltadas para eventuais propostas de manter a CONTINIDADE dos nossos Encontros.

Muito empenhamento na discussão e nas possíveis soluções de sobrevivência e continidade...

Por fim, com agenda de organização e projecto definidos para os próximos Encontros de Ex-Alunos, foi a despedida com um "Adeus, Até P'ró Ano", meio atravessado na garganta e entre efusivos abraços.
Mas ficarão a ressoar, no íntimo dos nossos sentimentos e nos passos do dia a dia, as notas e vozes da comovedora - "O SANCTISSIMA!"



ENCONTRO 2017: 24 e 25 de JUNHO

Este, foi mais um Encontro de Esperança, apesar de algumas angústias sentidas e percepcionadas, sobretudo provocadas pela ausência de grandes Amigos que não puderam vir, fossem quais fossem os seus motivos.
Vejamos uma amostra do 1.º Dia, tarde de 24 de Junho, Seminário de S. José, Bragança:

Depois de um convívio dos Ex-Aunos chegados, veio omomento do Jantar, servido no refeitório do Seminário.

Tudo condiz com as expectativas dos Amigos reunidos, à excepção do nímero de presentes...

Deu para conversar sobre passado, presente e futuro... Sobretudo, futuro!

Seja mais jovem, seja mais sénior, ninguém resiste às afectividades e emoções do tempo de "meninos".

Começa a equacionar-se estratégias de dinamização dos Encontros! Pontos de interrogação vão-se impondo.

A verdade é que a atração pelo que agora abunda, mas em tempos era escasso, não deixa de se exercer sobre os Amigos fidelizados destes já inúmeros Encontros, ainda que de tradição numerada desde 1987.

Claro, os "chícharos", com couves, agora alindados com outras derivantes, tornaram-se lendários.

Saborosos, han!


O Seminário, este ano, concretamente, desdobrou-se em atenções e bem-servir! Sim, foi publicamente reconhecido!

Talvez estejamos mais para o ano. De facto, muitos factores contribuiram para a diminuição do número de Ex-Alunos, mas que, em boa verdade, não passa de um ciclo casual, certamente ultrapassável.


2.º DIA - VINHAIS
Ver Postagem Própria

sexta-feira, junho 09, 2017

ENCONTRO 2017: Mudança de Informação de DATAS - É a 24 e 25 de JUNHO!

Caros Amigos Ex-Alunos:


Na postagem anterior, de 05 de Junho, lia-se que o Encontro de Ex-Alunos seria nos dias 1 e 2 de Julho / 2017, por informações, como é óbvio, da Organização. Todavia, repensando os prós e os contras dessa data, em uníssono com vários intervenientes nesta dinâmica, achou a mesma Organização que será preferível manter o último fim de semana de Junho, como vem sendo a tradição.
Assim, lembra-se a todos os AMIGOS EX-ALUNOS DO SEMINÁRIO DE VINHAIS/BRAGANÇA que a data do ENCONTRO 2017 é 24 e 25 de JUNHO, como poderá constatar-se pela imagem junta.
Do Post anterior retire-se tudo o que é retirável após esta informação, recebida há umas 3 horas.
Um grande ABRAÇO!


segunda-feira, junho 05, 2017

Caros Ex-Alunos: Vejam o Programa do Encontro 2017

Aos Antigos Alunos do Seminário Vinhais / Bragança:

Como é tradicional, vamos ter o nosso ENCONTRO que, excepcionalmente, se realizará em 1 e 2 de Julho de 2017.
O Programa é semelhante ao do ano passado:
1/07/2017 – Pela tarde, Encontro no Seminário/ Bragança, jantar e pernoita com marcação.
2/07/2017 – Pelas 10h – em Vinhais / Igreja do Seminário / Ensaio /Eucaristia.
13h – Almoço e… Adeus Até pró Ano
Vem e inscreve-te.

Confirmação: 918756211 / 919498130

Pode consultar-se, pág 29, o Mensageiro de Bragança em http://www.mdb.pt/system/files/mb_3630_net.pdf 

Também pode ver por si o destaque que este periódico deu à notícia (Imagem tratada)...



Um grande abraço, sobretudo a partir do nosso grande e incansável organizador Carlos Gonçalo.

segunda-feira, maio 15, 2017

ENCONTRO ANUAL DE EX-ALUNOS

Caríssimo Amigo Ex-Aluno:

Como sabes, os nossos Encontros Anuais ocorrem sistematicamente no ÚLTIMO fim de semana de JUNHO. Tem sido a prática, ao longo de tantos e tantos Encontros, e, quase automaticamente, reorganizamos as nossas atividades pessoais para destinarmos tal fim de semana para esse efeito.
Porém, ESTE ANO, a título excepcional, e por razões evocadas por vários dos nossos Amigos Ex-Alunos (aliás fundamentadas na simultaneidade de datas célebres, por ex., o S. João do Porto e outras), o ENCONTRO ANUAL SERÁ REALIZADO no 1.º FIM DE SEMANA DE JULHO, dias 1 e 2. Na verdade, é quase o final de Junho, facto que não destoa dos nossos hábitos de presença.
Assim, ficas A SABER que estaremos todos neste PRÓXIMO ENCONTRO a 1 e 2 de JULHO.
Esperamos por ti. ÉS INSUBSTITUÍVEL. Lembra-te que há muita gente à tua espera!

Um grande abraço, vindo de quem vem, isto é, do grande dinamizador deste evento, o nosso Carlos Gonçalo.


terça-feira, abril 18, 2017

Um dos Ilustres que partiu - Cónego Manuel Joaquim Ochôa

Aos 92 anos de idade, partiu o nosso amigo e mestre Cónego Manuel Joaquim Ochôa.
Uma descrição realista deste Homem Inesquecível, ainda que sucinta, é feita por Olímpia Mairos, RR, a 17.Abr.2017, que poderá ser seguida em: 
http://rr.sapo.pt/noticia/81379/morreu_o_conego_joaquim_ochoa_mentor_do_santuario_de_cerejais


O Seminário de Vinhais acolheu-o como iniciante em 1937. E o seu percurso, nacional e internacional, foi, a todos os títulos, rico e polifacetado. Aqueles que o tivemos como professor, no Seminário de Bragança, conhecemos o seu espírito de entrega aos alunos, a sua capacidade de trabalho e a sua compreensão para a nossa pouca sabedoria, sem descurar a exigência que sempre imprimia nas tarefas que eram para executar, individual ou grupalmente.
Sabendo que não passa das nossas mentes, a sua ausência deixa-nos a indizível saudade do grande HOMEM, PADRE, AMIGO, que foi o Dr. Ochôa. QUE EM PAZ DESCANSE!
Para todos os familiares, SENTIDOS PÊSAMES, na esperança do reencontro.

quinta-feira, abril 13, 2017

SANTA E FELIZ PÁSCOA PARA OS EX-ALUNOS DO SEMINÁRIO de VINHAIS/BRAGANÇA

Caríssimos Amigos Ex-Alunos:

Olá!
Pelo menos, que tenhamos um momento de encontro Online nestas Datas Festivas. É raro, mas vale a pena, mesmo a tanta distância espaciotemporal.
Para si, e bem assim para toda a S/ Estimada Família, VOTOS de UMA FELIZ PÁSCOA, fazendo sobressair, de entre as inúmeras flores pascais, a pétala da AMIZADE.

UM GRANDE ABRAÇO.


(Não se esqueça de ir enviando textos, histórias, vivências, dos tempos idos, mas sempre vivos...)



terça-feira, dezembro 20, 2016

FELIZES FESTAS DE NATAL e UM 2017 PLENO DE PAAAAAZZZZZ...

Caríssimos Ex-Alunos do Seminário de Vinhais/Bragança:

É ocasião, das poucas, para reciprocamente nos saudarmos e desejarmos um ÓPTIMO NATAL, na companhia das nossas Famílias, ao mesmo tempo que auguramos para TODOS um 2017 cheio de SAÚDE, SUCESSO, e, sobretudo, PAZ
Ninguém fique esquecido! Vivam os valorosos zeladores da chama que a todos nos congrega: AMIZADE!




domingo, outubro 30, 2016

É IMPERIOSO QUE SE FALE DE FRANCISCO MANUEL FORMARIZ!

Aconteceu hoje. O nosso Ex-Aluno e AMIGO, e também professor de muitos que iniciaram em Vinhais e continuaram em Bragança, FRANCISCO MANUEL FORMARIZ, faleceu hoje (29.10.2016)!
Lenda, mito, pedagogo exigente, HOMEM vertical, tudo isso o pode caraterizar. Mas algo que podemos acrescentar a esses predicados é o atributo, não menor, de PESSOA INESQUECÍVEL.
QUE DESCANSE EM PAZ!
Sentidos PÊSAMES para a Esposa e restante família.
O Dr. Francisco Formariz será sempre um marco de referências nas nossas vidas enquanto formos gente. De facto, a nossa infância e adolescência puderam embrenhar-se pelos caminhos densos da Matemática, Português, Desenho, Ciências Naturais, Física, guiados pela mão de um SENHOR que, para ser conhecedor seguro, não hesitava em recorrer a um autodidatismo de sacrifíco e trabalho pessoais, sempre com enorme curiosidade inteletual.
Sejam quais forem as rememorações, todos o teremos presente como um dos grandes construtores das traves que apoiaram os nossos passos e o nosso futuro. Por isso, o nosso reconhecimento, para além de um indizível OBRIGADO, estará sempre vivo no horizonte das nossas mentes!

Foto de 26/03/2013
Aquando do LANÇAMENTO DO LIVRO "CAÇARELHOS - Apontamentos Monográficos", de sua Autoria


Em 2008, Encontro de Ex-Alunos, encontraram-se 3 grandes AMIGOS, Ex-Condiscípulos:
(Da Esq.para a D.ta) Dr. Francisco Formariz, Pe Telmo Afonso e Pe Telmo Ferraz.

Deu entrada no Seminário de Vinhais no ano letivo de 1938/1939.
Sua terra natal: Caçarelhos, Vimioso.

segunda-feira, julho 11, 2016

Um Olhar sobre o Último Encontro de Ex-Alunos (25 e 26 de Junho)

Pediram-me um texto para enviar para o Mensageiro de Bragança, para cujo semanário diocesano já teriam enviado fotos do Encontro a condizer.
Na verdade, na terça-feira a seguir ao Encontro (28.06), enviei o texto, que passarei a publicar aqui, mas o Diretor de tal jornal respondeu, dizendo que uma Jornalista já tinha elaborado um texto com base em entrevistas a "vários" Ex-Alunos e que, por razões de proximidade de edição (quinta-feira, 30.06), avançaria com o texto dela. Na verdade, na edição que se indicava nada apareceu. Fiz notar a incoerência.
Na última edição do Mensageiro de Bragança, se se derem ao cuidado de verificá-la, apareceu o dito texto da Senhora Jornalista (http://www.mdb.pt/content/3584  - 07.07.2016). Digamos que, em nome dos nossos propósitos e olhares, um texto bastante lacónico, pobre e até enviesado.


Sendo assim, e contada a génese das considerações que precedem as minhas palavras, passarei a elas. E, na base da objetividade, vi assim o contexto e o próprio Encontro - sic:






Encontro de Ex-Alunos do Seminário: Revivência e Futuro

Sendo participante, pode sempre atribuir-se ao observador uma ponta de subjetividade no seu discurso, ou mesmo o enviesamento dos factos, trocando o essencial pelo secundário, ou a substância pelo acidente. Todavia, assumir-se-á rigorosamente o sentido da objetividade crítica, procurando a síntese e evitando a amálgama de síncreses ou a redundância conceptual.
Este Encontro de 2016, circunscrito aos dias 25 e 26 de Junho, tem que ser inserido num contexto de passado e de presente, para que possa augurar-se-lhe uma auspiciosa continuidade.
Antes de mais, trouxe uma grande inovação à dinâmica que vinha sendo seguida por dois grupos de Ex-Alunos do Seminário de Vinhais/Bragança. Em 1991, arrancara um movimento de Encontros anuais, que chegou a reunir, em anos de topo, e no Seminário de Vinhais, cerca de 130 a 140 Ex-Alunos, vindos de todo o distrito. Inclusivamente, dada a falta de espaços adequados, chegou a ter que se realizar o almoço em duas das arcadas do famoso Claustro desse inesquecível monumento.
No entanto, a erosão do tempo não perdoa e muitas pessoas deixaram de estar presentes, dada a sua saúde ou por ausência para outras paragens no país ou no estrangeiro. A linha evolutiva das presenças entrou mesmo em grande recessão, sobretudo a partir dos anos 2008 a 2011, anos em que, aproximadamente, afluíam aos Encontros, com certa flutuação, umas 35/45 pessoas, previsivelmente os fundadores e mais uns tantos que prezam e cultivam a fidelização.
Justamente a partir de 2011, quando D. José Cordeiro assume a orientação da Diocese (02.10.2011), o sentido da renovação dos Encontros voltou a equacionar-se e criou-se um espírito de coragem e força para a continuidade. De facto, com a presença de D. José no Encontro de 2012, respirou-se fundo e abriram-se asas para novos voos.
Surgiu, contudo, um fenómeno, até aí inexistente, que consistiu no dinamismo emergente de um outro grupo de Ex-Alunos, mais novos na frequência do Seminário, e que, à sua recente organização de uns anos antes, viram somada a presença, estimulante, sem dúvida, do Prelado da Diocese, também Ex-Aluno de época similar.
Coexistiram, assim, um Encontro mais antecipado, por Abril/Maio, dos mais novos, e um Encontro dos Ex-Alunos que vinham dos primórdios, sempre, ininterruptamente, celebrado no último fim de semana de Junho de cada ano.
Esta dualidade de participantes, com raízes institucionais idênticas, não podia continuar, sob pena de sugerir e talvez instigar ao antagonismo estéril. Moveram-se, então, esforços no sentido da conjugação e da convergência. A ideia foi colando, ultrapassaram-se pequenos diferendos, e hoje respira-se uma adesão francamente sadia e augurante de novos tempos, um corpo sólido em perspectivação de presenças e de futuro.
Enquadrado neste contexto, deu-se o Encontro de 25/26 de Junho. Sobre ele, dir-se-á que o movimento de Ex-Alunos, e relativamente à celebração realizada, esteve no caminho certo, com um primeiro dia, tarde de Sábado, no Seminário de Bragança, em que, apesar da coincidência com a vitória de Portugal sobre a Croácia, a motivação, a amizade demonstrada, os abraços estreitados, as rememorações aportadas, as estórias tecidas, em nada foram afetados. Talvez o atrativo do jogo, pelo qual as tendências hedonistas eram irresistíveis, tivesse desviado as manifestações de um sarau recreativo e musical, como soía fazer-se. Mas, fosse como fosse, houve satisfação, companheirismo, amizade, e a perceção generalizada de que foi grande este Sábado de integração, retorno e sublimação de espaços, tempos e aprendizagens.
Sabe-se que o número de padres atuais da Diocese é baixo e que os resistentes têm imensas tarefas a realizar, ora de natureza pastoral, as primeiras, ora de natureza social, um grande encargo. Mas, mesmo assim, poderia ter havido algum representante da Instituição-Seminário a dar as Boas-vindas ou uma, por simples que fosse, palavra de acolhimento. Sem ofensa nem ressentimento, tal ausência foi por todos sentida.
Passando ao dia 26 de Junho, 2.º dia do Encontro, em Vinhais, pode afirmar-se que encheu as medidas dos intervenientes. Simplesmente visto. Um regresso às raízes, notando-se Ex-Alunos totalmente extasiados na visita às instalações que, ainda crianças, os acolheram. A Igreja do Seminário, assim chamada entre os Ex, designada Igreja de N.ª S.ª da Encarnação, foi o espaço mágico que fez reviver as notas do Canto Gregoriano, desde o Kyrie ao Benedictus, desde o Agnus Dei ao incomparável Sanctissima. Ver adultos, fossem quais fossem as suas idades, voltar ao tempo de meninos, cantando com a elevação e a inocência de antanho, não é coisa de todos os dias. Provoca mesmo emoção nos mais fleumáticos!
O público também foi estimulante, quer pelo seu número, com Igreja cheia, quer pela participação e manifestação de são saudosismo. No final, rendidos ao sentimento da revivência de outra época, a sua época, os presentes vinhaenses irromperam numa significativa e simbólica salva de palmas, à qual, com um sorriso de orelha a orelha, os Ex-Alunos devolveram um grande OBRIGADO.
Finda a Celebração Eucarística, passou-se ao interior das arcadas do imponente Claustro, pisaram-se as lajes que o tempo não roeu, e observou-se, com alguma constrição, a secura de um jardim que já o foi, mesmo que matizado pelos arbustos verdejantes das divisórias ou pelo saltitar de alguns peixes no fontanário central. Em contrapartida, a alegria do grupo, bem numeroso, diga-se, ultrapassou o cenário de quase abandono, e para isso contribuiu a recheada mesa de aperitivos, no próprio Claustro, antecipação do almoço, já próximo.
Quem quis pôde também visitar o Museu de Arte Sacra, contíguo à Igreja da Encarnação, onde podem contemplar-se autênticas preciosidades sete e oitocentistas, a par de objetos sagrados e crónicas de eventos miraculosos na Capela da Senhora das Dores. Mais um dado cultural a somar a esta jornada, viabilizado pela C M de Vinhais, a par do seu apoio logístico para visitas no exterior.
O almoço valeu pela demonstração de grande coesão no Grupo de Ex-Alunos, aflorando a amizade sem reservas, a recordação de Ex-Alunos que já partiram, com especial menção para o saudoso, amigo, companheiro, confidente, Pe Telmo Baptista Afonso, e bem assim o Dr. Manuel Martins Lopes. Houve palavras, gestos, olhares, lembranças felizes ou menos boas, mas uma interrogação importante foi pensada e refletida nessa refeição de sabor português e gastronomia espanhola. E foi, precisamente, retirada de Blaise Pascal, a seguinte: - O que é o homem na natureza? Um nada em relação ao infinito, um tudo em relação ao nada, um ponto a meio entre o nada e o tudo”. Sim, os Ex-Alunos sentiram que desempenham esse papel de intermediários entre o nada e o tudo. Percepcionam-se como vindos de famílias humildes, genericamente verdade, mas conseguiram ascender socialmente ao que se propuseram, sempre conscientes de que no despontar das suas vidas estiveram os espaços, os tempos, os professores e, sobretudo, os amigos que se fizeram e nunca se perderam, alicerçados nesta instituição, o nosso Seminário de Vinhais, continuado em Bragança… Daí se partiu para o tudo! Para essa vontade de vencer, muito contribuíram as famílias de cada um, famílias que, neste Encontro, como noutros anteriores, primaram por significativa representatividade e adesão a esta causa, pelo que, para elas, aqui se deixa uma nota de apreço e louvor. Por sua vez, o sucesso do Encontro deve-se a uma organização planeada, basicamente da responsabilidade do Carlos Gonçalo e do André Afonso, a quem os Ex prestam o seu reconhecimento.
Por fim, sobreveio o final da 2.ª Jornada do Encontro, com alguns, em autocarro da C M Vinhais, a caminho do Parque Biológico, outros a antecipar o regresso a casa, mas todos, com evidente nó na garganta, a desejar-se um “Adeus, até pró Ano”!
Valeu a pena, sem reticências do passado ou do presente, e com olhos no futuro!


F. Cordeiro Alves - 27.06.2016

Ainda que não seja grande defensor, segui o Acordo Ortográfico, por enquanto vigente.

segunda-feira, julho 04, 2016

O ÚLTIMO ENCONTRO VISTO POR HENRIQUE FERNANDES

Assim se diz, com a autoridade do Henrique Fernandes:






"Encontro de 25/26.06.
Há mais de 20 anos sou participante assíduo dos nossos encontros. Lembro-me do primeiro, passados 50 anos da minha entrada no Seminário. Foi a mesma sensação, pelo novo, pelo imprevisto, o bater apressado do coração, sentidos nos meus verdes anos. Muitos ex-colegas eu não reconheci, outros vi-os como se o tempo não tivesse passado. Hoje, não me vejo sem reviver estes dias com os do meu tempo e com os outros que vindos depois se revêem no mesmo sentir por uma instituição que nos ajudou a crescer. A integração num único grupo, conseguida este ano, representa a continuidade que se impõe e que, de certo modo, se adivinhava vir a perder-se. Louvo o trabalho,  empenho e cooperação dos mais jovens e mais seniores na realização do encontro deste ano, a todos os títulos exemplar. Pelo meu lado, estarei presente até que seja possível. Não concebo passar um ano sem esta romagem a Vinhais, sem rever os companheiros de infância e as pedras testemunhas mudas dos nossos segredos juvenis. Um abraço amigo para todos e até breve para o ano, Henrique.  
Um abraço".



Com visões optimistas como a do Henrique, certamente iremos no bom caminho! Viva, HENRIQUE! 


terça-feira, junho 28, 2016

Em jeito de rescaldo, contado por André Afonso

Por sugestão e permissão do Ex-Aluno André Afonso, transcreve-se na íntegra o seguinte texto, de sua  autoria e responsabilidade, quase um circunstanciado rescaldo do ENCONTRO de Ex-Alunos, ocorrido a 25 e 26 de Junho. Ei-lo: 

"Bom dia
Pelo que depreendi, da visualização do Blog, não nos acompanhou na visita ao parque biológico,
Seria importante, digo eu, na minha modesta opinião, fazer o historial completo do encontro, além de que gostaria
de lhe transmitir, digamos que, alguns pontos e/ou informações adicionais do que se passou quer no encontro propriamente dito quer na preparação deste, assim:
Em primeiro lugar e para que fique bem registado em memória, o colega Carlos Gonçalo foi incansável, encontramo-nos diversas vezes aqui em Vinhais e em Macedo de Cavaleiros, sempre que lhe propunha uma ideia, a sua força anímica forjada na sua essência seminarista, predispunha-o logo de imediato a dizer sim, ás propostas que se iam apresentando.
Este modelo, opino, dever-se-ia  repetir; Bragança sábado, pois que o memorial gastronómico "Chicharos com Bacalhau" associado á estadia, só o Seminário de Bragança é que tem condições.
Já para Domingo a visita ao Museu de Arte Sacra, será sempre motivo de repetição, mais que o Museu, poder visitar o Coro da Igreja do Seminário dá-nos uma perspetiva espacial  plena e coloca-nos no epicentro das nossas recordações espirituais, advento da Eucaristia que se seguirá.
A missa aberta á comunidade Vinhaense é uma mais valia, quer para nós quer para os paroquianos, sentia-se na sua expressão facial alegria quando se entoavam os cânticos, tão bem  dirigidos pelo Mestre Virgilio. Com certeza que será um modelo a repetir, acrescentando-se quiçá um órgão...
A visita aos claustros do seminário, foi uma surpresa que preparamos,. Não foi fácil, já sabíamos das condições, mesmo havendo boa vontade e a ideia de irmos limpar esse espaço, seria uma tarefa quase inglória. Esse trabalho foi feito por uma equipa de limpeza da Camara Municipal de Vinhais, creio que andaram lá 3 dias e saíram de lá duas carrinhas cheias de sobrantes das sebes e da erva. Felizmente esse espaço ficou limpo na sexta feira.
Inicialmente ainda se pensou servir lá, no refeitório ou nos claustros o almoço, mas não havia condições, ( agua, frigoríficos, mesas, café, etc)
Decidimos então servir lá as entradas e os aperitivos, no compasso de fazer hora para o almoço e relembrar memorias...poucos repararam mas o tanque central ainda tem peixes vivos! Pergunto como é possível ? Será um mistério como o da figueira?????
Decidimos o restaurante Tapas, porque conheço o bem servir, porque era relativamente perto, porque se comprometeu a fazer uma abertura exclusiva só para nós e depois o preço de todo o serviço/qualidade foi excelente. Acrescentando que ainda nos foi servir o lanche ao bar do Parque Biológico no final da visita a esse espaço.
É verdade que pedi ao Virgílio para não nos perdermos muito nos discursos, existem no grupo excelentes oradores, sublinho em particular o vosso exemplo, com as celebres citações de Pascual, mas como tínhamos preparados outras surpresas o tempo era escasso. O Município de Vinhais, na pessoa da Engª Carla Alves ( esposa do sr. presidente), na pessoa do senhor Vice-presidente, do Dr. Roberto Afonso e do próprio presidente, diligenciaram no sentido de colocar técnicos nos sítios a visitar, o autocarro e demais.
Não foi possível visitar todos os sítios que estavam programados, ficará certamente  para o próximo encontro.
 O percurso de autocarro  de ida e volta ao Parque Biológico, foi excelente, eu improvisei uma de "guia turístico", proferiram-se  agradecimentos, cantou-se! e finalmente o Virgilio fez um discurso de votos de boa viagem  e de Adeus e até pro ano" Saímos do autocarro e despedimos individualmente, rumando cada qual  ao seu destino, já com saudades do próximo encontro.
Uma pequena nota final, o excelente vinho tinto engarrafado "Romano Cunha" que foi servido ao almoço ,  , foi gentilmente oferecido pelo colega seminarista também presente Mário Cunha da sua exploração em Vilar de Ouro Mirandela. O nosso muito obrigado.
Cumprimentos
André Afonso
PS. se quiser pode publicar o texto no blog".

Dando orientações para a visita ao interior do Seminário de Vinhais e outros...

domingo, junho 26, 2016

25 e 26.Junho.2016 - ENCONTRO DE EX-ALUNOS

BRAGANÇA - Dia 25.06.2016, ocorreu a 1.ª PARTE do Encontro de Ex-Alunos. O Local, como vem sendo hábito, foi o Seminário de S. José de Bragança, com uma afluência normal para o 1.º Dia.
Eis alguns momentos registados, com fotos indiciadoras do evento vivido pelos PROTAGONISTAS, os Ex-Alunos de variados espaços, tempos, modos, credos e feitios, que aderem a esta causa revivalista e promissora:

Na sua versão sofisticada, adaptada aos dias de hoje, estiveram presentes os "chícharos", que ainda conservam o nome...

E o D. Bacalhau não faltou...

Uma grande empatia se gerou entre todos.

Tempos se lembraram e intenções se teceram...

A presença de muitos de primeira vez foi uma grande alegria e fonte de futurismos optimistas...

Viva a boa disposição!

Que rica sobremesa, ao desafio com a sopa e os "chícharos", obra de cozinheiras profissionais e serventes improvisados...

E Portugal vai ganhar à Croácia... Sem dúvida! Depois do Jantar, por isso torciam os aficionados do futebol.

Cuidado, que a Croácia está forte!





De certo que Portugal, neste 25.06.2016, vai ganhar à Croácia! Será mesmo? E foi!

Um pequeno grande senão neste primeiro dia, segundo o comentário de muitos Ex-Alunos: - Por que não tivemos nenhum representante desta instituição diocesana que nos desse uma palavra de acolhimento, de boas-vindas, fosse lá o que fosse? É mesmo para estranhar!

2.ª PARTE: Dia 26.Junho.2016 - VINHAIS


Logo pelas 09:30 H, descida pela famosa escadaria que conduz ao Seminário; este troço já apresenta uma cara lavada, face ao "in illo tempore".
Famosa igreja de S. Francisco, com a mítica figueira.


Precisamente no Hall de Entrada da Igreja de N.ª S.ª da Encarnação, à que se costumava chamar a Igreja do Seminário

Nave Central e Altar-mor da Igreja do Seminário

De visita ao Museu de Arte Sacra, surge a imagem do Senhor dos Passos

Numa visita à Capela da Senhora das Dores, nesse mesmo espaço do Museu




Um aspecto curioso do tecto dessa Capela da Senhora das Dores



O estilo oitecentista dos confessionários


A visão magnífica da nave central/Altar-mor da Igreja de S. Francisco

Pelo Museu acede-se ao Coro da Igreja do Seminário, onde se vê a imponência do Crucificado, em proporções similares à estatura humana


Vê-se do coro a nave e Altar-mor da Igreja do Seminário


Um Missal do ano 1617!


Dálmata e Casula, do Sé. XVIII, em muito bom estado. Enfim, uma grande lição no Museu de Arte Sacra, onde pode ler-se a informação constante na Foto seguinte.

Vale a pena ler (um Click).

Depois do Museu,olhando para trás, vem-nos à memória parte da imponente escadaria dos nossos tempos, apenas perturbada pelo divisor central

E o Virgílio, enquanto vêm chegando os Ex-Alunos, vai ensaiando aqueles que chegaram mais atempadamente...

Sim, sim, maestro!


Rapazes, queremos ver essas cordas vocais a retemperar...


Sempre tivemos muita gente nesta igreja e este ano será igual ou melhor!


FORÇA!


Quero ver esse BENEDICTUS como é...


Claro, vai ser de arromba...


Vejam bem esse Aleluia!


E começa a afluir o público vinhaense. Um dos nossos, o ILUSTRE GOUVEIA, não falha! Aí está ele com o seu filho dedicado.


Vê-se que a igreja está a encher...


Realmente, comparando com Bragança, este público, além de maravilhoso, é numeroso!


Os Ex-Alunos, integrados no Grupo Coral, já chegaram, muitos deles, de muito longe!


E o Virgílio explica ao Público a nossa presença, não só de testemunho, mas também como atitude de gratidão a esta gente fiel de Vinhais, sempre presente nas nossas Celebrações...


E todos os ouvidos ficam atentos à preparação para o início da Eucaristia...


Iniciada a Eucaristia, nota-se o ambiente de recolhimento e expectativa...


1.ª Leitura


2.ª Leitura


Proclamação do Evangelho...


Um dos nossos Ex-Alunos, Cónego Silvério Benigno Pires, proclamado o Evangelho, faz uma Homilia, que caiu em todos com profundidade e reflexão...


Sim, é verdade, o "Senhor não tinha onde reclinar a cabeça" e não é a posse de inúmeros bens que nos torna felizes...


Dá para meditar e interiorizar...


Na Oração dos Fiéis foram lembrados Ex-Alunos que jamais passarão da nossa memória, como o saudoso Pe Telmo Afonso e o Dr. Manuel Lopes...


De facto, não dá para esquecer, mas há que seguir em frente!


E a Eucaristia prosseguiu, sobrevindo o momento da Comunhão, com grande testemunho dos Ex-Alunos.


E o público bateu palmas a si mesmo, aos Ex-Alunos e à dignidade da Celebração...


São dadas orientações para o que se vai seguir nos Claustros...


Vamos ter uma surpresa nova, com visita ao espaço que muitos anos nos acolheu e agora se encontra "fechado ao público".


E O NOSSO PATRONO, A QUEM DISSEMOS: "S. José, a teus Altares", encontra-se agora a servir de sentinela a uma porta lateral deste inesquecível espaço! - Já não tens altar, S. José; contenta-te em ser porteiro!


Já no interior dos Claustros, visitámos a velha "Sineta"... Famosa "cabra".


Interior dos Claustros, com alguma verdura, mas sem a erva do jardim tratada...


Quase como a lenda da figueira, ainda tem água o velho "Chafariz", ou seja, o belo Fontanário, para manter vivos os resistentes peixes...


Como é possível este abandono?


E o conjunto de Ex-Alunos, acompanhados de familiares, preparam-se para um momento de aperitivos apetitosos, antes do almoço.


Que rico e incomparável céu azul e que imponente campanário a servir de testemunhas...


É preciso muito apetite para tão atractivos estimulantes do paladar...


Sim, foi aqui que passámos tempos bons e alguns menos bons da nossa vida! Mas foi aqui que se potenciou o nosso futuro!


Está tudo muito bom!


E seguiu-se o Almoço... Em espaço diferente do que o Seminário nos oferecia, mas sempre um espaço de ENCONTRO!


Vai-se aguardando...


Conversas em dia...


Estou mesmo a ver se me habituo à ideia da mudança de "Refeitório"!


De facto, não para publicidade, mas para registar o inédito. Neste restaurante há o sabor português, com gastronomia espanhola!


Parece-me que a "paella" estava boa!


Gostei. Tudo tem o seu tempo de adaptação, mas esta solução não esteve mal.


E falou-se, e deram-se/receberam-se abraços, e reflectiu-se sobre a amizade e continuidade.
Depois, bastantes seguiram para uma visita ao Parque Biológico de Vinhais; outros resolveram partir para suas casas; todos, mesmo todos, disseram, em voz alta, ou em silêncio, "ADEUS, ATÉ PRÓ ANO"!
Terá sido com "o nó na garganta"?


Se quiseres ver o Video do Benedictus, faz um Click neste Link .